Você está aqui: Página Inicial > Notícias > 2016 > Março > SG e PNUD apoiam mutirão para indígenas em Pirakuá (MS)

Notícias

SG e PNUD apoiam mutirão para indígenas em Pirakuá (MS)

Autoridades emitirão documentos para garantir acesso da população à políticas públicas

Técnicos da Secretaria de Governo e do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) firmaram parceria com a Prefeitura de Bela Vista (MS) para desenvolver políticas públicas voltadas para a comunidade indígena de Pirakuá. O acordo foi firmado na penúltima semana de março.

As autoridades locais realizarão um mutirão da cidadania para emitir documentos e garantir que a população tenha acesso às políticas públicas. Além disso, serão oferecidos cursos profissionalizantes e haverá investimentos na melhoria da infraestrutura - como estradas e  saneamento básico - e para o fortalecimento da agricultura familiar.

Leia mais:
>>> Secretaria de Governo promove Semana de Participação Digital
>>> Mesa Nacional de Diálogo debate Reforma Urbana e habitação social
>>> Comissão aprova 230 indicadores globais para monitorar ODS

Pikua MS
Mutirão da cidadania garante acesso às políticas públicas à comunidade indígena de Pirakuá.  Foto: ASCURI Brasil

Além da parceria firmada com a prefeitura, os técnicos participaram de uma oficina sobre as sementes florestais, desenvolvida através de uma parceria entre a ASCURI e a Política Nacional de Gestão Territorial e Ambiental de Terras Indígenas (PNGATI), que visa fortalecer a gestão territorial e ambiental a partir dos valores e conhecimentos tradicionais dos povos Kaiowá Guarani.

A parceria com a gestão municipal faz parte do trabalho desenvolvido pela equipe de especialistas, por representantes da Faculdade Intercultural Indígena da Universidade Federal de Grande Dourado (FAIND/UFGD), da Associação Cultural de Realizadores Indígenas (ASCURI) e de lideranças indígenas de Pirakuá que desenvolveram, em 2015, três oficinas que apoiaram na reflexão sobre as prioridades dos povos Kaiowá Guarani, com base na Agenda de Desenvolvimento Sustentável.

O resultado da metodologia utilizada nas oficinas, assim como as demandas dos povos indígenas sobre os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), será lançado em breve, em Brasília. A publicação trará também indicações de quais são os objetivos relacionados ao bem viver indígena, respeitando o meio ambiente e o papel de cada indivíduo dentro de suas práticas tradicionais.

 Ivone Ferreira- SNAS/SG